Leave a comment

Peça teatral “DO SONHO AO CAOS”

Apresentações nos teatros Armando Gonzaga e Arthur Azevedo 

FOTO 2  PEÇA DO SONHO AO CAOSFOTO 1 PEÇA DO SONHO AO CAOS

 

Qual é o teu sonho? O que te motiva a seguir em frente? Os sonhos de Shirlene, Bryan, Edvaldo, Du Norte, Bruce  e Alice entrelaçam-se nesse romance policial com drama e, claro, uma linda história de amor.  É uma novela? Um filme? Poderia ser tudo, mas é teatro. É ” DO SONHO AO CAOS “, espetáculo de autoria de Milene Léocker e direção de Pablo Bonatho, que teve sua estréia em julho de 2013. De autoria de Milene Léocker e direção de Pablo Bonatho.

O elenco do espetáculo é formado por seis atores moradores da Zona Oeste do Rio de Janeiro que integram a Cia Teatral Caixa Imaginária, e o enredo tem um cunho reflexivo e educativo sem ser pedagógico. Aborda assuntos polêmicos, como o envolvimento com o mundo das drogas e a corrupção, temas que estão muito em voga ultimamente, e a disputa entre dois  amigos pela mesma mulher , que é o fio condutor da trama. “Do sonho ao caos” leva ao público o submundo das grandes cidades de uma forma ao mesmo tempo realista e cruel, mas também lúdica.

Descubra neste espetáculo como ir do sonho ao caos.

NÃO PERCAM !!!

Ficha Técnica:

Texto: Milene Léocker; Direção: Pablo Bonatho; Músicas originais: Willian Douglas; Elenco: Milene Léocker, Pablo Bonatho, Marco Schweizer, Alessandro Werneck, Mell Léocker e Diego Linsboth.

 

TEATRO ARMANDO GONZAGA.

Endereço: Av.General Osvaldo Cordeiro de Farias, 511 – Marechal Hermes, RJ /Telefone: (21) 2332.1040

DIAS 19,20,26 E 27 DE NOVEMBRO às 20:00 horas.

INGRESSOS: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00(meia) e R$ 10,00 (c\Flyer).

 

TEATRO ARTHUR AZEVEDO.

Endereço: Rua Victor Alves, 454, Campo Grande – RJ/

Telefone: (21) 3005.4104

DIAS 21 E 22 DE NOVEMBRO às 21:00 horas.

23 DE NOVEMBRO às 20:00 horas.

INGRESSOS: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00(meia) e R$ 10,00 (c\Flyer).

 

Classificação: 14 anos.

 

Leave a comment

Coquetel e noite de autógrafos na OAB/ Barra : Livro “Justiça Trabalhista do Brasil – o fenômeno social agoniza”

Slide1

Leave a comment

Deuses ou juízes? (Justiça, onde está você?)

 

 

 

                 APRESENTAÇÃO JPEG                            

                         

O  que pensam deles mesmos alguns juízes, os que perderam as noções mais simples de convivência, igualdade e fraternidade? Este texto foi escrito em Fevereiro de 2005, e consta de meu livro “Menos Leis, Mais Justiça”, lançado em 2010.

A Lei criou o Conselho Nacional de Justiça, órgão encarregado de fiscalizar a conduta de Juízes, Desembargadores e Ministros. O Presidente (do Brasil) discursou a favor da instalação do Conselho, e o Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Nélson Jobim também. Mas a Associação dos Magistrados apresentou medida judicial para impedir a indicação de “cidadãos comuns” para o Conselho, como representantes da sociedade civil. Eles temem o que? O que eles pensam “de ruim” dos cidadãos comuns, que pagam os seus salários, para tentarem evitar que eles trabalhem no Conselho Nacional de Justiça? Não serão os juízes, também, cidadãos comuns?

Vamos à realidade: muitos juízes pensam que são deuses, e muitos desembargadores e ministros têm certeza. Não estou generalizando, é claro, mas apenas afirmando que a maioria pensa assim. Eles sabem disto! Eles não se consideram mais cidadãos comuns depois que assumem suas funções na magistratura, mas sim seres espaciais e especiais, acima de todos e de qualquer suspeita. “O que costuma ser ostensivo nos membros da magistratura é a vaidade. Quando o juiz veste sua toga, o pavão fica encabulado e recolhe a sua cauda” (Ricardo Andreiolo, Delegado de Polícia). “Os juízes acham que são amiguinhos de Deus. E se não temem a Deus, por que temer aos homens? O juiz não pode mais ser o super-herói. Ele tem que ser gente” (Ministro Edson Vidigal). “O Poder Judiciário deve servir à nação, e não ao deleite e à biografia de seus magistrados” (Ministro Nélson Jobim). Até que o meu pensamento não ficou muito diferente dos pensamentos das autoridades acima citadas! Sorte a minha: se processado for, alego precedente!

Ainda caminhando na realidade, estamos muito distantes de ver juízes participando do verdadeiro jogo democrático, sabendo distinguir entre os interesses do Estado e do Judiciário, e garantindo o direito fundamental de acesso de todos à justiça, como manda a Constituição Federal. Os juízes ainda não fizeram a opção pela garantia da vida e do bem-estar dos “cidadãos comuns”; ao contrário, eles os querem distantes de suas vidas, de seus gabinetes de luxo e de seus Conselhos. Os juízes estão cada vez mais jovens e, proporcionalmente às suas idades, cada vez têm menos experiência de vida, e o acesso a eles está ficando cada vez mais difícil. Justiça lenta, dezenas audiências marcadas para a mesma hora, oficiais de justiça barrando advogados nas portas dos gabinetes, testemunhas mal tratadas, processos que não andam, e tantas outras mazelas que tomariam todo o espaço desta crônica.

Eu sempre comunguei da opinião do jovem Paulo Feijó, pois conheço Juízes, Desembargadores e Ministros maravilhosos, simples, que não se envergonham da amizade de um advogado. Eles não vestiram a toga da prepotência e da arrogância em razão de suas funções!Paulo Feijó comparou a função do juiz à do goleiro de futebol, como sendo aquele a última defesa do mais fraco contra uma violação de seus direitos fundamentais, o último recurso do cidadão antes que ele perca as esperanças no estado democrático de direito. O juiz que desejar ou fizer menos do que isto não passará de um charlatão!

Falta a muitos juízes o cultivo da sensibilidade do espírito, que é o que melhor diferencia o ser humano de outras formas de vida. De nada adiantam o conhecimento jurídico exacerbado e o poder, se distanciados de seus conteúdos éticos e de humildade, porquanto aqueles isoladamente deixarão o homem afastado de si mesmo, e o tornará mais pobre, mais bruto, mais perigoso. E um juiz injusto e prepotente é perigoso! Fazer justiça é como fazer arte, pois é uma forma de transformar o mundo, e tem que sempre ser para o melhor, para o mais belo, para o mais justo. Uma sentença justa é uma verdadeira obra de arte do espírito do julgador, e só por isto já brilha e deve ser saudada.

A inexorável missão do juiz, que se caracteriza, na versão aristotélica, por medir a realidade com a régua do sistema jurídico, é circundada pelo inigualável mistério do tempo, que perpassa a vida com o tom da incerteza. E, apenas um juiz moderno e afinado com o seu tempo, que  utiliza o processo como um instrumento de participação e justiça social, será capaz de fazer com que os preceitos da Constituição não se transformem em promessas, mas em efetivos direitos para o “cidadão comum” brasileiro.

Que todos os juízes respeitem e compreendam o importantíssimo princípio da dignidade da pessoa humana em toda a sua extensão. Lamento a posição da Associação dos Magistrados, que de certa forma discrimina o “cidadão comum”, e espero sentir pena, por pouco tempo, deste “cidadão comum” brasileiro, pois ainda quero acreditar em uma Magistratura mais justa, acessível e boa (de bondade). É uma pena que esta magistratura ainda esteja tão distante no espaço infinito, pois ela ainda separa os que pensam que são Deuses daqueles que têm certeza de que são, apenas, homens.

 

Texto escrito em 2005, e publicado no meu livro “Menos Leis, Mais Justiça”, da Editora Letra Capital, lançado em 2010.

 

WANDERLEY REBELLO FILHO

Conselheiro da OAB/RJ.

Presidente da Comissão de Políticas sobre Drogas da OAB/RJ

e da OAB/Barra da Tijuca.

Presidente da Sociedade Brasileira de Vitimologia

 

 

 

Leave a comment

OAB/Barra da Tijuca promove Primeiro Encontro da Comissão da Pessoa Idosa

 A OAB Barra da Tijuca , por meio da sua Comissão de Direitos da Pessoa Idosa promoveu, na tarde do dia 29/10, importante evento com debate acerca da pessoa idosa , abordando direitos e deveres familiares e do cuidador.

 

                                                                              

 

Leave a comment

Coquetel e noite de autógrafos na OAB/ Barra : Livro “Justiça Trabalhista do Brasil – o fenômeno social agoniza”

Slide1

Leave a comment

CAMINHADA ROSA NA BARRA DA TIJUCA – DIA 19/10/2014 – DOMINGO – PARTICIPEM !!!

CAMINHADA ROSA

Leave a comment

Dia das Crianças no Restaurante Dom Rosso no Radisson Hotel Barra

                              Data será comemorada com sabor de chocolate

 SOBREMESA CHOCOLATE RADISSON HOTEL

A comemoração do Dia das Crianças no restaurante Dom Rosso, no Radisson Hotel Barra, terá sabor de chocolate. Em parceria com a Nestlé e com o apoio da Ki-Festa, o hotel promoverá uma Oficina de Brigadeiros no domingo, dia 12, das 14h às 16h, para a criançada fazer brigadeiros divertidos. O evento é grátis e o ator e apresentador mirim Luigi Montez, do programa “Tem Criança na Cozinha”, será o pequeno Chef que conduzirá a ação.

No mesmo dia, o tradicional bufê Mediterrâneo servido aos domingos no Dom Rosso ganhará opções dedicadas para as crianças com: mini hot dog, mini hambúrguer e delícias de chocolate. Para os papais, o Chef José Ribeiro destaca o Salmão marinado, Pato estilo Pequim com laranja e Mignon com nozes e queijo Brie.

 

Serviço:

Informações e reservas: (21) 3139-8066

Horário de funcionamento:

Oficina Dia das Crianças: das 14h às 16h. Grátis

Bufê mediterrâneo: das 13h às 16h. Preço: R$85 (por pessoa).

 

O Restaurante Dom Rosso – Radisson Hotel Barra fica na : Av. Lúcio Costa 3.150 – Barra da Tijuca

Leave a comment

OAB/Barra promoveu Palestra Gratuita sobre Segurança na Barra

                       

                        11

                Jomara Reis Knoff,Cláudio Carneiro,Sandra Motta,Eliana Teixeira,Ricardo Menezes,Wanderley Filho

 

 

 

Na noite de 10 de setembro a OAB/Barra da Tijuca (57ª Subseção do Estado do Rio de Janeiro) promoveu, no seu auditório, Palestra Gratuita sobre Segurança Pública. O evento fez parte da programação do 1º Ciclo de Debates do Fórum Permanente da OAB/Barra, e foi uma realização da Escola Superior de Advocacia (ESA / Barra da Tijuca), e uma iniciativa das advogadas Jomara Reis Knoff, Sandra Mota e Eliane Teixeira.

A Palestra reuniu advogados, moradores, empresários e representantes da mídia local, e dela participaram o Presidente da OAB/Barra, Ricardo Menezes, o Comandante do 31º BPM (Barra da Tijuca, Recreio, Vargens e Barra de Guaratiba), o Tenente-Coronel Rubens Peixoto, o Diretor da ESA Barra, Cláudio Carneiro, o Presidente da Comissão de Políticas sobre Drogas da OAB/RJ e da OAB/Barra, Wanderley Rebello Filho, e o Professor e Pesquisador da Universidade Cândido Mendes David Morais.

A advogada Jomara Reis Knoff fez a abertura do encontro, e em breve discurso falou sobre a importância do, e destacou que a OAB/Barra se coloca sempre como parceira para as demandas da sociedade civil da região. Em seguida o Presidente da OAB/Barra fez um discurso de boas vindas, e lembrou da importância de se debater as questões legais e sociais no atual contexto da política de Segurança Pública.

Na sequência, a Dra Eliana Teixeira ressaltou a necessidade do debate em pauta em razão, e em seguida o Dr. Cláudio Carneiro, Diretor da ESA / Barra da Tijuca falou sobre o papel da ESA Barra, e disse que a sua função vai além do atendimento aos advogados, pois visa também atender as demandas da sociedade civil.

Já para David Moraes, professor e pesquisador da Universidade Cândido Mendes, a questão sociológica em relação à região da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes se dá por serem, atualmente, as únicas áreas disponíveis da Cidade para um crescimento urbano. Ele comentou sobre Segurança Pública, e trabalhou a questão da sensação do medo, que acaba tomando conta do dia a dia de algumas pessoas por conta de fatos como problemas de acesso, falta de iluminação, violência e estupros.

Durante o evento, a Dra Sandra Motta mencionou as recentes publicações da imprensa sobre os índices de violência, os assaltos, os crimes sexuais, e sobre a recente tentativa de estupro de uma jovem ao sair do Barra Shopping.

Em sua explanação, o comandante do 31º BPM (Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargens e Barra de Guaratiba), Tenente-Coronel Rubens Peixoto, agradeceu o convite e se apresentou. Morador da região, o Tenente-Coronel Peixoto está no comando do 31º BPM desde dezembro do ano passado. Ele informou a todos sobre os atuais índices oficiais da violência e sobre suas ações no comando do BPM, e respondeu às perguntas explicando tudo acerca da estrutura e do desempenho do seu Batalhão, e da sua metodologia de trabalho, inclusive nos momentos de confronto.

Em seu discurso, o Dr. Wanderley Rebello Filho agradeceu o convite, saudou a todos, e falou sobre a questão da sensação da insegurança, e sobre o problema do uso e abuso de drogas neste contexto de violência. Destacou que é dever do poder público garantir a segurança, haja vista que esta é direito humano fundamental. Dr. Wanderley também falou sobre a questão da mídia, que cumpre o seu papel informando e colaborando com a sociedade civil, e afirmou que podemos atribuir também, tanta violência, às falhas graves de nosso sistema de educação. Alem disso, Dr. Wanderley destacou a precariedade do sistema penitenciário, que falha na resocialização dos presos. Para o Dr. Wanderley Rebello Filho, o importante é multiplicar os formadores de opinião, e a OAB/Barra vem desenvolvendo esse trabalho para levar esta mensagem por meio da comissão Políticas sobre Drogas, presidida por ele, debatendo as causas e consequências do uso e abuso de drogas. E, a pedido do Presidente da OAB/Barra, o Dr. Wanderley vai ativar cada vez mais essa participação da OAB/Barra, e na ocasião ele já sugeriu parcerias com o Programa Educacional de Resistência às Drogas ( PROERD ) e com a Sociedade Brasileira de Vitimologia para agregar os debates com informações pontuais.

O último bloco do evento contou a participação do público, que pode tirar dúvidas, fazer perguntas, e tecer breves considerações sobre o assunto junto aos participantes da mesa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a comment

OAB/Barra da Tijuca promove Palestra Gratuita sobre Segurança Pública na Barra da Tijuca

 

A OAB/Barra da Tijuca promove, por intermédio da Escola Superior de Advocacia da Barra da Tijuca – ESA Barra da Tijuca,Palestra Gratuita sobre Segurança Pública na Barra da Tijuca,nesta quarta-feira, 10 de setembro, às 18h, no auditório da OAB/Barra .

O evento contará com a participação pontual de autoridades como: o Comandante do 31 BPM (Barra, Recreio e Vargens) , o Diretor da ESA Barra, Dr. Cláudio Carneiro , o Presidente da Comissão de Políticas sobre Drogas da OAB/RJ e da OAB/Barra , Dr.Wanderley Rebello Filho, entre outras autoridades de destaque.

Participem deste importante encontro!!

 A OAB/Barra da Tijuca fica na Avenida das Américas, 3959 –Shopping Marapendi, 2º andar — Barra da Tijuca/RJ.

 

.CONVITE PALESTRA GRATUTA 10 SETEMBRO 2014

Leave a comment

1º Encontro dos Empresários e Atletas da Barra da Tijuca e Recreio com Rommel Cardozo 7070

LOGO PARA CONVITE ENCONTRO 30 AGOSTO

 

Neste sábado, 30 de agosto, acontece o 1º Encontro dos Empresários e Atletas da Barra e Recreio com Rommel Cardozo 7070, das 9h às 12h, no Comitê de campanha do candidato a Deputado Federal Rommel Cardozo 7070, que visa reunir o maior número de empresários e atletas da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, para um café da manhã com o candidato Rommel Cardozo para trocar ideias , agregar valores com o objetivo de fortalecer sua divulgação, propostas e mobilização, proporcionando mais visibilidade da campanha Rommel Cardozo 7070.

O Comitê Rommel Cardozo 7070 fica na Rua Maria Luísa Pitanga, 45 – Largo da Barra / Barra da Tijuca (ao lado da 16ª DP) – Telefone: (21) 3825-5644